Rua Eduardo Elias Zarhan, 1934 - Jardim TV Morena - Campo Grande / MS

(67) 99923-1938 / (67) 3027-1115

ampliar

Imagine um seguro de automóvel que o proprietário ativa apenas quando necessário. O carro está na garagem? Não precisa pagar por esse tempo que ele está fora de risco. A moto está dentro do estacionamento da empresa? Você desativa o seguro e deixa de pagar enquanto o veículo não está exposto ao perigo. O seguro por demanda, que é realidade fora do país há algum tempo, acaba de chegar ao Brasil e rapidamente vem ganhando adeptos, que perceberam que a proteção inteligente consegue gerar até 80% de economia no fim do mês. 

A aposta é da Onsurance, startup da área de seguros (as chamadas "insurtechs"). Ricardo Bernardes, CEO da empresa, enxerga essa virada rumo à cultura dos serviços por demanda como uma oportunidade de questionar também outras relações de negócios. Afinal, se nós não assistimos televisão como antigamente, não usamos banco como antigamente, não nos deslocamos pela cidade como antigamente, "por que temos que pagar seguros como antigamente? Nossa relação com seguradoras não pode ser engessada", pontua. 

No mercado desde 2017 a Onsurance já ganhou prêmios e reconhecimentos de inovação no Brasil como é o caso do Programa Inovativa do Ministério da Economia que reconheceu a empresa como destaque entre 1200 empresas inovadoras que participaram da 1ª rodada do Programa ainda em 2018. 

Perfil sociocultural vs conduta individual no trânsito

A grande estrela desse novo modelo de negócio é a telemetria – tecnologia que transmite dados remotamente. Um pequeno dispositivo é instalado no carro e, por meio de inteligência artificial, um perfil comportamental de direção do condutor é traçado e o valor a ser pago pelo seguro é definido após análise. "Não faz mais sentido um estudante, solteiro, que utiliza o carro apenas finais de semana pague mais pelo seguro de um automóvel — como acontece hoje em dia com seguros tradicionais. Na Onsurance, o que vale é a atitude ao volante, são as características individuais do condutor, e não o perfil sociocultural do cliente", explica Bernardes.

A dinâmica consiste em utilizar o celular para ativar e desativar o serviço contratado quando necessário, permitindo que se pague somente pelo tempo em que efetivamente utilizou o seguro. "Por que pagar pelo seguro se o automóvel está dentro da garagem? A Onsurance permite que você pague apenas pelo tempo que utilizar a proteção do seu veículo. Isso é on demand", pontua Bernardes.

O cliente compra créditos que serão debitados por minuto enquanto estiverem ativos. Os créditos não expiram e o cliente tem controle total dos valores gastos e do saldo disponível na palma da mão, a qualquer hora, por meio do chat de uma rede social no celular – Android ou iOs.

Público-alvo

O foco da Onsurance é atingir indivíduos que usam seus automóveis por poucos períodos de tempo, segundo Bernardes.  Nesse grupo também estão indivíduos que têm mais de um veículo, porém optam por segurar apenas um deles. "Como o seguro on demand da Onsurance funciona como um celular pré-pago, os clientes compram créditos de seguro que vão para uma carteira de seguros conectada ao condutor e não ao automóvel, o cliente poderá selecionar em qual veículo da frota/tipo de seguro vai utilizar os créditos. É uma carteira de seguro com flexibilidade para qualquer bem", esclarece Bernardes.